Bom Caminho - em busca das veredas antigas

John Piper - foto

Como Ensinar e Pregar o "Calvinismo"

John Piper

jp003leitura.jpg (13K) - Leitura

1. Seja rigorosamente textual em todas as suas exposições, explicações e defesas dos ensinos calvinistas. Torne-os sempre uma questão textual e não uma questão de lógica ou de experiência.

2. Não seja áspero, mas sempre gentil. Assuma que trabalhar todos estes grandes conceitos pode levar anos e que estar no processo já está OK.

3. Fale de seu próprio quebrantamento com respeito a estas coisas e como elas são preciosas para você e também como e porque elas auxiliam a sua alma e lhe ajudam a viver sua vida.

4. Faça de Spurgeon e Whitefield seus modelos em vez de Owen e Calvino, porque aqueles eram evangelistas e ganharam muitas pessoas para Cristo de um modo mais adequado aos nossos próprios dias.

5. Seja um evangelista e um mobilizador para missões de forma que a crítica de que o Calvinismo entorpece a paixão pelos perdidos seja silenciada.

6. Trabalhe os cinco pontos partindo do "I" em TULIP e não do "U". Ou seja, mostre às pessoas que elas não querem realmente levar o crédito final pela sua própria vinda a Cristo. Elas não querem levantar-se diante de Deus no dia do julgamento e responder à pergunta, "Por que você creu e outras pessoas com as mesmas oportunidades não o fizeram?" com a resposta, "Bem, suponho que eu era mais inteligente, ou mais espiritual". Eles querem dizer, "Pela graça eu fui trazido à fé". Essa é a "graça irresistível". Quer dizer, graça que triunfa sobre toda a resistência até o fim.

7. Supere os seus críticos em alegria. Aquele que conhece e descansa na soberana graça de Deus deveria ser o santo mais feliz de todos. Não seja um falso anúncio - azedo, mal-humorado ou hostil - para a glória da graça de Deus. Louve-a. Alegre-se nela. E não deixe isso tornar-se um mero espetáculo. Faça isso em seu quarto até que esteja transbordando no púlpito e em público.

8. Não monte cavalinhos-de-pau que não estão no texto. Pregue exegeticamente, explicando e aplicando o que está no texto. Se soar arminiano, deixe soar arminiano. Confie no texto e as pessoas confiarão que você é fiel a ele.

9. Evite jargão teológico que não está no texto. A palavra "Calvinismo" provavelmente não é útil. "Doutrinas da graça" também não parece ser adequada. Apenas atenha-se ao que está lá no texto, ou proponha algumas novas frases de impacto que deixem as pessoas maravilhadas e instigadas.

10. Conte histórias e experiências de biografias e das vidas de santos que ainda estão vivos e que ilustram a dependência deles na soberania de Deus. Especialmente histórias relacionadas a missões, evangelismo e santidade de vida.


Fonte: Extraído de Desiring God Ministries


Tradução: Juliano Heyse (centurio)


Fale conosco: mail@bomcaminho.com.

; 2008 Bom Caminho